14 de jan de 2017

IPsec

Protocolo de Segurança IP (IP Security Protocol, mais conhecido pela sua sigla, IPsec) é uma extensão do protocolo IP que visa a ser o método padrão para o fornecimento de privacidade do usuário (aumentando a confiabilidade das informações fornecidas pelo usuário para uma localidade da internet, como bancos), integridade dos dados (garantindo que o mesmo conteúdo que chegou ao seu destino seja o mesmo da origem) e autenticidade das informações ou prevenção de identity spoofing (garantia de que uma pessoa é quem diz ser), quando se transferem informações através de redes IP pela internet.
Segundo a RFC 6071, IPsec é uma suíte de protocolos que provê segurança no nível da camada IP para comunicações pela Internet.[1] Opera sob a camada de rede (ou camada 3) do modelo OSI. Outros protocolos de segurança da internet como SSL e TLS operam desde a camada de transporte (camada 4) até a camada de aplicação (camada 7).
Isto torna o IPsec mais flexível, como pode ser usado protegendo os protocolos TCP e UDP, mas aumentando sua complexidade e despesas gerais de processamento, porque não se pode confiar em TCP (camada 4 do modelo OSI) para controlar a confiabilidade e a fragmentação. O IPsec é parte obrigatória do IPv6, e opcional para o uso com IPv4. O padrão foi projetado para ser indiferente às versões do IP, à distribuição atual difundida e às implementações do IPv4.


Características
O IPsec é uma combinação de diferentes e diversas tecnologias criadas para prover uma segurança melhor, como um mecanismo de troca de chaves de Diffie-Hellman; criptografia de chave pública para assinar as trocas de chave de Diffie-Hellman, sendo assim, garantindo a integridade das partes e evitando ataques como o man-in-the-middlealgoritmos para grandes volumes de dados, com o DES; algoritmos para cálculo de hash como utilização de chaves, com o HMAC, junto com os algoritmos de hash tradicionais como o MD5 ou SHA, autenticando pacotes e certificados digitais assinados por uma autoridade certificadora, que agem como identidades digitai


Arquitetura de segurança 
IPsec é o protocolo de criptografia da internet para tunelamento, criptografia e autenticação. Existem dois modos, consoante a unidade o que se está protegendo. No modo transporte se protege o conteúdo útil do pacote IP e no modo túnel se protege o pacote IP completo.


Modo de transporte
No modo transporte, somente a mensagem (payload) é criptografada. O roteamento permanece intacto, desde que o cabeçalho do IP não seja modificado e nem cifrado; entretanto, quando o cabeçalho da autenticação é usado, os endereços IP não podem ser traduzidos, porque isto invalida o valor de hash. As camadas de transporte e de aplicação são fixas sempre pelo hash, assim, não podem sofrer nenhuma modificação. O modo transporte é usado para comunicações de host-a-host.


Modo de tunelamento 
No modo de tunelamento, o pacote IP é criptografado por inteiro. Deve, assim, encapsular um novo pacote IP para distribuí-lo. O tunelamento é usado para comunicações da rede-a-rede (túneis seguros entre roteadores) ou comunicações de host-a-rede e de host-a-host sobre a internet.